Home Jornal da Capital Agenda Espetáculo para bebês retorna em nova temporada na CCMQ

Espetáculo para bebês retorna em nova temporada na CCMQ

18
0

A poética do espetáculo é motivada por aquela que parece ser uma das primeiras experiências lúdicas e estéticas dos bebês, o jogo entre o “esconder e o revelar”, o cuco, um universo em que a surpresa do começo, da chegada, da primeira vez, transforma a manipulação de objetos do cotidiano em pequenas histórias. O formato arena da montagem possibilita um espaço de acolhimento, interação e descobertas entre os bebês e seus cuidadores. Ambos vivem uma experiência teatral única e inesquecível para toda vida.  Esta produção foi contemplada com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, recebendo em 2015 quatro premiações do Troféu Tibicuera – teatro infantil (melhor espetáculo, melhor produção, melhor cenografia e melhor direção ). 

MONTAGEM – Preocupado em realizar um trabalho sério e sensível para o público infantil, Mário de Ballentti convidou profissionais envolvidos com a linguagem desta faixa etária.

Margarida Rache, responsável pela cenografia e adereços, é conhecida de longa data do diretor. “Fomos sócios de uma Escolinha de Arte em Rio Grande, há muitos anos, quando saíamos do curso de Arte Educação da FURG. Nossa experiência com atelier infantil acompanhava os ventos das Escolinhas de Arte do Brasil, movimento político e cultural muito importante para introdução das artes no currículo escolar”, relembra Ballentti.

A trilha sonora foi composta por Marcelo Delacroix e Beto Chedid, músicos e professores de música para criança. Nesta temporada, a iluminadora Nara Maia juntou-se a equipe para criaçãoda iluminação acolhedora deste espaço de brincadeira. 

CUCO – Bolinhas Coloridas Foto: Tom Peres

Para compor o elenco desta nova temporada, o diretor contou com a parceria de dois profissionais dedicados ao público infantil: Eduardo d’Avila, ator Licenciando em Teatro pela UERGS com atuação no Grupo Experimental de Dança e atuando como professor na Educação Infantil, Gabriel Martins, artista e educador formado pela Escola Nacional de Circo e licenciado em Educação Física pela UFRGS, atua em diversas criações cênicas e audiovisuais para crianças. A assistência coreográfica contou com o trabalho de Fernanda Bertoncello Boff, Licenciada em Dança pela UFRGS e Pós-Graduada em Educação Infantil, idealizadora e coordenadora do projeto Pequenices: Arte e Educação.

Figura fundamental na concepção deste trabalho, o pedagogo Paulo Sérgio Fochi esteve presente desde o início do processo. “Sua larga experiência e conhecimento na pesquisa sobre bebês e crianças pequenas nos assegurou a realização de um trabalho sério e responsável”, coloca o diretor.  “Ao estabelecer a relação entre estas duas áreas (arte e pedagogia), procurei ampliar e discutir o conceito do espetáculo que deseja ser feito, e por isso, compreender e refletir sobre crianças e infâncias diferentes daquelas que carregamos em nossa memória”, conclui.

O pedagogo observa que o bebê se faz público de um modo muito peculiar. “A partir do nosso ponto de vista, os bebês, desde que entram na cena humana, se comunicam, e isso ocorre a partir do olhar, dos gestos, dos balbucios, do choro e dos risos, assim como, do corpo todo que ressoa de diferentes formas, seja movido pelo medo, pela alegria, pela tristeza, pela curiosidade”, comenta. “Então, para tê-los por perto, descobriu-se a necessidade de aprender a fazer as narrativas também desta forma”, complementa Ballentti.

No espetáculo CUCO é proposta uma outra forma de experimentar o teatro, no qual seja permitida a experiência não só de observar, mas de manipular e atuar com os materiais antes assistido. “Portanto, a imagem de criança da qual nosso espetáculo procura dialogar é de uma criança capaz, que pode realizar escolhas, atuar e interagir com os outros e com o mundo, que opera num tempo diferente do tempo do adulto, que deseja descobrir e conhecer sobre o seu entorno. Nesse sentido, rechaçamos a ideia do estímulo, de precocizar a experiência das crianças, de antecipar ou ensinar sobre algo, de transmitir uma visão adulta para as elas”, explica Fochi.

ESTUDO – A fim de ampliarem a pesquisa, Mário de Ballentti e Paulo Fochi viajaram até a Itália e a Espanha para assistirem aos espetáculos voltados para bebês e visitar as escolas de educação infantil de Barcelona e da Região Norte da Itália, referenciais na Europa.  

Cia Caixa do Elefante – Nos últimos 30 anos, a Cia Caixa do Elefante vem dedicando-se a produção de espetáculos para crianças, sempre primando pela qualidade do texto, pela excelência na estética produzida e pela sofisticação das trilhas sonoras. Fruto disso, a Cia coleciona importantes prêmios no cenário gaúcho e brasileiro do Teatro Infantil, o espetáculo Cuco – A linguagem dos bebês (2015) recebeu quatro premiações no Troféu Tibicuera – teatro infantil (melhor espetáculo, melhor produção, melhor cenografia e melhor direção.

Ficha Técnica do Espetáculo
Roteiro e direção: Mário de Ballentti
Pesquisa e concepção pedagógica: Paulo Fochi
Elenco: Eduardo d’Avila e Gabriel Martins  
Cenografia, Figurinos e objetos cênicos: Margarida Rache
 Assistência Coreográfica: Fernanda Bertoncello Boff
Iluminação: Nara Maia
Fotos de divulgação: Tom Peres
Composição de Trilha sonora, arranjos, execução e programação de instrumentos: Marcelo Delacroix e Beto Chedid
Vocais: Simone Rasslan
Piano: Fernando Spillari
Violão e bandolim: Veco Marques
Violoncelo: Rodrigo Alquati
Gravado nos estúdios da Central de Trilhas
Gravações adicionais nos estúdios Marquise 51 e Tec Audio
Criação gráfica: Clo Barcelos
Desenhos: Mário de Ballentti
Consultoria de gestão e produção: Maria Aparecida  Herok
Assessoria de Imprensa: Simone Lersch
Mídia digital: Leonardo Silvestrin
Assessoria e tradução para sessão em LIBRAS: Lucas Bourscheid
Bilheteria: Entreato – Tom Peres
Assessoria Jurídica: Rafael Simon Bastos
Assessoria Contábil: Maurício Guedes
Produção e Realização: Caixa do Elefante Centro Cultural de Projetos e Pesquisas

Agradecimentos
Jane Schoninger, Carlos Schaun, Leonardo Silvestrin, Lucas Bourscheid

Temporada do espetáculo teatral CUCO – A linguagem dos bebês no teatro / 2022
Direção: Mário de Ballentti
Elenco: Eduardo d’Avila e Gabriel Martins
Local: Casa de Cultura Mario Quinta, Sala Cecy Frank – Centro Histórico de Porto Alegre
Quando: De 06 de agosto a 02 de outubro (sábados e domingos) às 15h e 17h
Quanto: Os ingressos antecipados no site: www.entreatosdivulga.com.br
Indicação etária: bebês e crianças pequenas (0-3 anos) acompanhados por adulto
Duração do espetáculo: 50 minutos
Recursos: Área para estacionamento de carrinhos, bagagens e calçados – fraldário e banheiro próximo ao local
Estacionamento conveniado: Quality Park – Rua dos Andradas, 659 (3h/R$ 20,00 )

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here